Facebook x Deepfakes
Entenda o que é deepfake e como o Facebook está lidando com este tipo de conteúdo.
14 de Fevereiro de 2020 / Julia Amantini
#Facebook #Deepfake #Posicionamento #Conteudo
Recentemente o Facebook comemorou 16 anos de existência, por isso, vamos vamos falar das suas principais mudanças nos últimos tempos e que tem chamado bastante atenção no momento: sua relação com os deepfakes.
 
Primeiro, precisamos esclarecer o que significa deepfakes. Esse termo em resumo, trata-se da intensificação de conteúdos falsos (em grande parte vídeos) com alterações bem elaboradas e dificilmente percebidas a olhos menos atentos. Além disso, são estratégias bastante utilizadas em épocas eleitorais, com objetivo de desinformar e, em muitos casos, gerar ataques pessoais.
 
Posicionamento do Facebook
A nova política do Facebook prevê a exclusão desses vídeos editados ou alterados que possam enganar quem assiste, fazendo crer que um personagem do vídeo disse algo que na verdade não fez ou falou. Também irá banir sistemas de IA (Inteligência Artificial) que substituem ou sobrepõem conteúdos, fazendo parecer que as imagens mostradas são verdadeiras. 
Mas, muita calma. O Facebook não pretende proibir vídeos que contenham parodias e entretenimento, o que tornaria ainda mais monótona a rede social.
 
Ação preventiva 
Tendo em vista que este é o ano eleitoral, diversas redes sociais adotaram políticas de segurança com relação a prevenção contra deepfakes, inclusive um dos primeiros a demonstrar essa preocupação foi o Twitter, em Outubro de 2019, que ouviu a opinião de seus usuários sobre o assunto. Agora, foi a vez do Facebook se posicionar a favor da proibição deste tipo de conteúdo.
 
Reflexo nos usuários
Para os usuários, a adoção dessas políticas serve como um alerta de que é preciso redobrar a atenção com relação ao consumo e compartilhamento desses materiais e a grande maioria tem se mostrado favorável ao posicionamento do Facebook em proibir os deepfakes, já que isso mostra a preocupação da rede com esse tipo de conteúdo e reforça seu posicionamento contra a disseminação de fake news.
 
Os próximos capítulos dessa história irão acontecer durante o período eleitoral, cabe a nós aguardar e acompanhar o papel que as redes sociais irão desempenhar nessa concorrida disputa. Alguém arrisca um palpite?
veja também:
Nos siga nas redes sociais e fique de olho em nossos conteúdos!
ÁREA DO CLIENTE